A CABALA

A Cabala é um caminho para a elevação espiritual, cujas bases estão na tradição mística dos hebreus. Ela provém do conhecimento transmitido por mestres a seus discípulos, oralmente, desde Adão a Moisés, passando por Abrahão, Isac, Jacó e José. Foi transcrita, codificada e comentada em livros religiosos antigos, como a Bíblia, por exemplo.

O primeiro objetivo da Cabala é tratar da relação do ser humano com o universo. A metafísica cabalista ajuda a entender os diversos planos de existência e nossa posição nessa organização, mas também ensina práticas e métodos para ultrapassar a limitação material que nos é imposta pelos sentidos.

Os exercícios místicos da Cabala ajudam a descobrir no interior de cada ser as fontes que abrem as portas para a elevação espiritual, com uma extraordinária combinação de técnicas que levam a superar os limites da vida cotidiana.

Aos iniciantes, a Cabala ensina o poder dos sons, a ativação da força das letras hebraicas, a ligação com os Arcanjos e o contato com os Anjos. Aos iniciados, a Cabala oferece técnicas como o Tserouf, conexão com os Nomes Sagrados, a Gematria e o Notarikon.

Poderia parecer que a Cabala é parte do judaísmo, estando limitado o acesso à sua maravilhosa força oculta para os que seguem a religião judaica. Mas não é assim. Os livros sobre Cabala são para todos, os instrutores de Cabala incluem rabinos e leigos. Assim como não é um conhecimento limitado ao público masculino, também as mulheres podem usufruir a Cabala com muita liberdade.

O termo Cabala vem da raiz hebraica que significa "receber" ou "acolher". É um ensinamento que deve ser acolhido com o coração e recebido como uma bênção. Por essa razão, o conhecimento cabalista transforma a vida comum em arte de viver.

Há duas aproximações que o leigo pode ter com a Cabala: a abordagem hermenêutica, que leva ao estudo dos livros sagrados e a abordagem mística, que estuda textos dos mestres do ocultismo. Acho que as duas são fantásticas, por isso sugiro a quem começa a estudar a Cabala que estude de uma e de outra forma, para não perder nada.

É preciso saber que a Cabala inclui práticas, orações, rituais, meditações e filosofias que facilitam a elevação espiritual, mas nada, em qualquer uma de suas linhas, representa uma obrigação para o estudioso, nem interfere em suas crenças pessoais. Ao estudar a Cabala, só faça aquilo que está de acordo com seu mestre interior.

Acho que cada buscador encontra em sua caminhada espiritual aquilo de que precisa e faz uso dos conhecimentos de acordo com seu nível evolutivo. Quem acha mais na sua busca é porque já pode e merece alcançar mais, quem fica num nível menos profundo é porque sua hora deve chegar mais adiante, apressar isso pode até ser perigoso.

Até na hora do estudo a Cabala é fantástica. Quem começa a estudar sempre diz: "Entendi alguma coisa, mas há coisas que fiquei sem entender. Os anos passaram e quando volto a ler meus primeiros livros, agora entendo tudo!". Por isso, tenha paciência, venha comigo e aos poucos vai descobrir maravilhas.

Aceite que a Cabala é receber uma sabedoria superior, que esse saber ensina a ver o invisível e a escutar a música das esferas. A Luz Divina emana pura e infinita das fontes cabalistas. Todos podem recebê-la.

Voltar

Copyright 2003 CELINA FIORAVANTI
Todos os direitos reservados.