O SEPHER YETZIRAH

O Livro da Criação ou Sepher Yetzirah é um texto cabalista muito importante, que deveria em algum momento ser conhecido por todos os buscadores da Cabala.

Ele estuda a origem das letras hebraicas e seus ensinamentos estão na linha cabalista judaica, que mais tarde foi incorporada pela linha cabalista cristã. Assim, é um livro que interessa a todos os estudiosos de Cabala.

Este livro é o mais antigo texto que transmite o pensamento cabalista de forma sistemática e especulativa. Pode ser considerado como a primeira obra não bíblica que trata da metafísica da criação, segundo uma visão cabalista. É um texto breve e sintético, mas com muita informação.

O Sepher Yetzirah tem origem obscura. A lenda o atribui a Abrahão, mas há também a indicação de que ele provém de um período entre os séculos VI aC e X aC. Outros estudiosos situam sua origem numa época bem anterior: estaria no século I.

Há quem ligue o Sepher Yetzirah ao rabino Akiva ben Yoseph, sábio instrutor cabalista quase lendário, mas há apenas evidências de que Akiva ensinava pelo texto do Sepher Yetzirah.

A verdade comprovada é que esse livro tornou-se conhecido na Europa em 1553 numa tradução em latim e o texto hebraico foi trazido numa edição européia em 1563, em Mântua.

A razão para que as origens dos Sepher Yetzirah sejam ocultas está na maneira como os antigos cabalistas estudavam, mantendo o conhecimento reservado para poucos

Há algumas versões diferentes do Sepher Yetzirah. É um livro pequeno, com cerca de 2000 palavras, distribuídas em seis capítulos. Há uma versão simples do Sepher Yetzirah em hebraico que contém apenas cerca de 1300 palavras. E há a versão de Gra, com cerca de 1800 palavras.

O primeiro capítulo do Sepher Yetzirah trata dos Nomes Sagrados de Deus e das sefiras. O capítulo dois analisa as letras hebraicas, seus números e sons. O capítulo terceiro trata das três letras matrizes, o quarto capítulo fala sobre as sete letras duplas e o quinto fala sobre as doze letras simples. O último capítulo resume o que já havia sido explicado sobre as letras e os Nomes Divinos, mas fala sobre as forças que deram origem à criação do Universo.

Por ser um texto de certa forma obscuro e lacônico, estudar o Sepher Yetzirah sem a juda de explicações adicionais, isto é, sem um instrutor, é bastante complicado.

Os intérpretes do Sepher Yetzirah através dos séculos o fizeram de forma mais didática e verbal, para seus discípulos. Só muito mais tarde apareceram comentadores, como Ibn Gabirol, Yehouda Halevi e Ibn Ezra.

Há dois comentarista deste livro na atualidade que têm obras traduzidas para o português. Um é Ulf Hermann Mondl e outro é Aryeh Kaplan. O trabalho do segundo é mais fácil de se encontrar.

Voltar

Copyright 2003 CELINA FIORAVANTI
Todos os direitos reservados.